Dólar sobe para R$ 4,32 e renova máxima de fechamento

Criado em 11/02/2020 por Administrador


A moeda dos EUA fechou essa segunda-feira (10) com alta de 0,06%, a R$ 4,3224.
Por G1

10/02/2020 09h06 Atualizado há 13 horas


O dólar renovou máxima de fechamento e fechou em alta nesta segunda-feira (10), com os investidores preocupados ainda com as consequências do surto do coronavírus na China e em outros países.

A moeda norte-americana encerrou o dia a R$ 4,3224, em alta de 0,06%. Na máxima do dia até o momento, no entanto, chegou a R$ 4,3278, cotação recorde para a moeda. Veja mais cotações.

Na sexta-feira, o dólar fechou em alta de 0,82%, vendido a R$ 4,3198. No ano, acumula alta de 7,80%.


Tensão com coronavírus segue
No exterior, os mercados passaram o dia tensos, conforme sobe o número de mortos e afetados pelo surto de coronavírus, excedendo a epidemia de SARS de há duas décadas atrás

Nos mercados asiáticos, o dólar ganhou com um forte relatório sobre o emprego nos EUA, em contraste tanto com o esperado impacto econômico do vírus na China, como com a fraqueza na Zona Euro, devido aos fracos números industriais alemães em dezembro.

Para conter a propagação do vírus, o governo chinês tinha ordenado bloqueios, cancelou voos e fechou escolas em muitas cidades. Mas, na segunda-feira, os trabalhadores começaram a voltar para o seus escritórios e fábricas, embora um grande número de locais de trabalho continue fechado e muitos trabalhadores de colarinho branco continuarão a trabalhar a partir de casa.

Os mercados, no entanto, ainda operam com cautela, de olho no retorno parcial às atividades da China após o surto do coronavírus. “Uma piora do quadro de disseminação do novo coronavírus jogou um balde de água fria sobre o otimismo que prevaleceu por grande parte da semana passada, e a doença volta a pressionar os mercados nesta segunda”, diz a Guide em relatório matinal, conforme destacou o Valor Online.