Bolsonaro anuncia cerca de R$ 900 milhões em verbas federais e liberação do saldo do FGTS para vítimas das chuvas em MG, ES e RJ – POR G1 MINAS

Criado em 31/01/2020 por Administrador


O governo federal vai liberar crédito de R$ 892 milhões para Minas Gerais, Espírito Santo e Rio de Janeiro, estados do sudeste afetados pelas chuvas neste mês. O anúncio foi feito nesta quinta-feira (30) pelo presidente Jair Bolsonaro em Belo Horizonte, uma das cidades mais castigadas pelas tempestades.
O governo vai publicar nesta sexta-feira (31) medida provisória que libera este dinheiro para que o Ministério do Desenvolvimento Regional faça o repasse dos recursos.
Nesta quarta-feira (29), o governo federal já havia autorizado o repasse de R$ 7,7 milhões de recursos da União para a Prefeitura de Belo Horizonte . O dinheiro será usado para reparar os danos causados pela maior chuva já registrada na capital mineira em 110 anos.
Bolsonaro sobrevoou junto com sete ministros e o governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo) as cidades de Belo Horizonte, Betim, Contagem, Raposos, Ibirité e Sabará.
“O governo veio com sete ministros pra cá, apresentar o que foi conseguido até o momento por parte da área federal. Primeiro, cumprimento o governador por sua pronta resposta ao problema ocorrido, com esse momento difícil no estado. Bem como aos prefeitos aqui atingidos”, disse ele.
Estragos e mortes
Em Minas Gerais, 55 pessoas morreram em decorrência das fortes chuvas que castigam o estado desde a última sexta-feira (24). De acordo com boletim divulgado pela Defesa Civil nesta quinta-feira (30), já são 44.929 desalojados e 8.259 desabrigados no estado. São 101 cidades em situação de emergência e outras cinco que decretaram estado de calamidade pública.
No Espírito Santo, subiu para dez o número de mortes nesta quinta-feira. Ao todo, 16 cidades do estado estão em situação de emergência e duas em estado de calamidade pública.
No Norte e Noroeste do Rio, há 16 mil pessoas desabrigadas em dez municípios, dos quais oito em situação de emergência. Duas pessoas morreram em razão das chuvas.