Governo da China vai liberar mais carne suína de reservas estatais antes de feriados

Criado em 31/12/2019 por Administrador


Desde o início do mês, Pequim já colocou no mercado mais de 100 mil toneladas para lidar com a falta da proteína mais consumida no país.
TOPO
Por Reuters

30/12/2019 17h56 Atualizado há 13 horas


A China vai liberar mais carne de porco congelada de suas reservas antes dos feriados de Ano Novo e Ano Novo Lunar, noticiou nesta segunda-feira (30) a estatal CCTV, citando o Ministério do Comércio chinês.

A medida ocorre em meio a uma grande escassez de carnes no país, após a peste suína africana matar milhões de animais, levando a uma redução de mais de 40% na enorme criação de porcos chinesa.

A China também vai ampliar ainda mais suas importações de carne suína e diversificar as origens para compra do produto, disse Wang Bin, vice-diretor do departamento de operações de mercado do Ministério do Comércio, de acordo com a CCTV.

O país também liberará carnes bovina e de cordeiro congeladas em áreas habitadas por minorias étnicas, segundo a reportagem.

Desde meados de dezembro, Pequim já liberou mais de 100 mil toneladas de carne de porco congelada de suas reservas estatais, disse a CCTV, novamente citando Wang.

Ano novo chinês e peste suína: os motivos dos preços recordes da carne bovina no Brasil

Analistas esperam que a demanda pela proteína na China continue alta, à medida que o país se prepara para celebrar o Ano Novo Lunar, com início em 25 de janeiro, o que representa o período de pico de consumo da carne.

De janeiro a novembro, as importações de carne suína pela China aumentaram 57,9% na comparação anual, atingindo 1,7 milhão de toneladas.

Esse foi um dos motivos para a disparada de preços das carnes no país.

Na mesma toada, a inflação ao consumidor no país bateu uma máxima de oito anos em novembro, puxada justamente pela disparada nos preços da carne de porco.

Em 18 de dezembro, os valores do produto no varejo eram mais que o dobro dos registrados há um ano, a 50,99 iuanes (7,30 dólares) por kg.

Importação de porcos da Indonésia está proibida
As alfândegas da China afirmaram que as importações de porcos, javalis e produtos relacionados provenientes da Indonésia foram proibidas devido à peste suína africana.

A doença fatal se espalhou pela própria China desde que foi inicialmente detectada no país, em agosto do ano passado, reduzindo a maior criação de porcos do mundo em mais de 40%.

Pequim divulgou uma série de medidas para aumentar a produção de suínos enquanto mantém medidas rigorosas de prevenção e controle para evitar novos surtos da doença.

Até 17 de dezembro, a Indonésia havia registrado 392 focos de peste suína africana, de acordo com comunicado divulgado pela Administração Geral das Alfândegas da China em seu website.